Planejamento de obras: melhores métodos e ferramentas

O planejamento de obras tem como objetivo obter maior rendimento de produtividade e lucratividade, redução de custos e de tarefas desnecessárias, que por sua vez, são diferenciais competitivos de uma empresa.

O planejamento de obra é uma fase de extrema  importância para o desenvolvimento do projeto. Poder contar com métodos ou ferramentas para essa etapa pode garantir o sucesso do seu empreendimento. Pois é nela que se trata a preparação do trabalho, definição dos objetivos, métodos construtivos, meios de produção, bem como, custo e tarefas. Vale lembrar que, o planejamento de obras é uma ponte entre as experiências dos projetos anteriores e as ações propostas que produzem resultados favoráveis no futuro.

Planejamento dos recursos necessários

Para o planejamento de obras é necessário atentar se o profissional escalado para tal função tem domínio total das tarefas que precisam ser desempenhadas. Papel esse que pode ser exercido pelo gerente de planejamento de sua construtora ou pode ser um serviço terceirizado.

O gerente de planejamento deve ter uma visão organizada e sistêmica para prever problemas e apresentar soluções eficazes quando necessário. O profissional deve estar envolvido e saber exatamente o que acontece em cada atividade das etapas de trabalho, para impedir ou minimizar as restrições que possa atrasar, ou interromper a execução das tarefas.

Outro não menos importante é a falta de planejamento de recursos, que acaba por inviabilizar a atividade ou até mesmo gerar custo excessivo e imprevisível. Uma das maneiras de evitar esse problema é dividir o planejamento de obras da seguinte forma:

  • Planejamento dos métodos de execução: são os métodos construtivos, custo e técnica empregada. Padrões que resultam em empreendimentos seguros e bem-acabados. Como, por exemplo, alvenaria convencional, alvenaria estrutural, Drywall, WoodFrame, Steel Frame, etc.
  • Planejamento físico da obra: cronograma detalhado, no qual apresenta todas as etapas do projeto, permite organizar melhor o mapeamento de todas as atividades que serão realizadas.
  • Planejamento de recursos operacionais e financeiros: mão de obra, insumos, máquinas e equipamentos. É preciso levantar os custos para planejar a alocação de todos os recursos necessários de cada etapa de forma a obter produtividade e redução de custos.
  • Identificar o espaço ideal, pensando em atender os itens requeridos pela Norma regulamentadora (NR)18 e Norma Técnica(NBR) 1367.

Pontos importantes para começar o planejamento de obras

Para o planejamento de obras, alguns pontos importantes ajudam na divisão e no acompanhamento desta tarefa, são eles:

Estudo de viabilidade da obra

É fundamental saber se sua construtora terá verba suficiente, caso tenha, saber se o projeto garantirá lucro ou não. Se você mantém os dados históricos de obras antigas, fazer esse estudo vai ser mais simples. 

Com verba suficiente é hora de definir o orçamento da obra. Nessa etapa do planejamento faça o cálculo de BDI (Benefícios e despesas internas), elemento orçamentário destinado a cobrir todas as despesas específico para cada empreendimento (obra ou serviço), ajuda a calcular o preço de venda na conclusão do projeto.

Outra atenção é para o cálculo do ROI( Retorno do investimento), item que não deve ser negligenciado na construção, pois, por meio dele você vai mensurar se seu empreendimento terá lucro ou não.

Cronograma físico-financeiro de obras

Com o cronograma  você fará a distribuição de custos por data e etapa no seu canteiro de obras. Com ele você consegue mapear todas as atividades e custos do começo ao fim do projeto. Identificar custos acumulados, melhorar o fluxo de caixa e a previsibilidade do projeto.

Cronograma de prazos e tarefas

Se você fizer um bom planejamento de obras, perceberá que não terá muitas mudanças ou revisões, pois imprevistos serão previstos, assim tudo isso estará presente no cronograma de prazos e tarefas. E por meio dele você pode avaliar as próximas etapas e sua durabilidade.

Um ponto importante, é levar em consideração as condições climáticas, prazo de entrega de insumos, equipamentos e máquinas, entre outros imprevistos que podem ocorrer no andamento da obra.

Ferramentas ou métodos para utilizar no planejamento de obras

Muito além do Excel, já existe no mercado planilhas específicas para cada etapa de uma obra. O ERP Sienge, por exemplo, possui uma planilha de Planejamento de Obras que compõem tópicos fixos para você apenas acrescentar as informações da obra.

Dessa forma, a Planilha do Sienge garante:

  • Aumentar a precisão do seu planejamento de obras;
  • Melhorar o controle das suas obras;
  • Prever situações desfavoráveis no andamento do projeto;
  • Organizar atividades e orçamento de acordo com o tempo;

Além de ferramentas, métodos de organização são aconselháveis, pois, ajudam na redução de custos, lucratividade e produtividade. Um já conhecido no setor é o Learn Construction, também conhecido como Construção Enxuta.

Com o Learn Construction, você organiza a cadeia de suprimentos e adapta conceitos e princípios de gestão e planejamento de obras. Leia mais sobre no artigo anterior.

O objetivo do Learn Construction é reduzir o número de processos na construção que não agregam valor, valorização do projeto junto ao cliente, redução de tempo, aumento de flexibilidade, etc.  E os benefícios de sua adoção são:

  • Melhoria na qualidade dos projetos, na satisfação dos clientes, nos níveis de produtividade e de segurança,
  • Obter boas margens de lucro e contribuir para melhorar a infraestrutura social, protegendo o meio ambiente e respeitando os colaboradores de sua empresa.
  • Criar uma indústria da construção para o futuro, que atraia jovens que consideram um ambiente inovador, satisfatório e saudável para empregar talentos

Ferramenta de gestão especialista na Indústria da Construção

A gestão nas empresas da indústria da construção aumenta a cada dia e as informações acabam ficando em ferramentas avulsas, as informações ficam dispersas, dificultando a tomada de decisão, trazendo risco e retrabalho para a operação.

Contudo, temos softwares especialistas como ERP Sienge Plataforma, que conecta ferramentas, centraliza informações e constrói resultados.

O Software ERP Sienge  é uma ferramenta de gestão que pode ajudar sua construtora no planejamento de obras de forma mais rápida, prática e eficiente. Porque, ele é capaz de integrar os todos os processos como: orçamento, planejamento e acompanhamento integrados aos processos de compra e aplicação dos insumos. Possui relatórios para cronogramas, de compras e dimensionamento de equipe.

Sienge Plaraforma, um software de gestão para a indústria da construção civil

Por meio do Sienge você configura formas de pagamento dos insumos representativos do custo da obra e gera cronograma de desembolso.

Vantagens do Sienge:

  • Cadastro de cada obra e registro de informações para consultas;
  • Criação de planilhas com a definição de duração, datas de execução de cada  etapa para determinar o cronograma de execução para o orçamento de obra;
  • Fornece a elaboração de calendários de trabalho para determinar os dias de expedientes e feriado/folga de cada colaborador.
  • Compartilhamento de informações com outros gestores do projeto;
  • Integração de informações com outros gestores do projeto;
  • Integração com MS Project, promovendo assim um excelente ganho de produtividade, no detalhamento e na consistência das datas previstas para a execução de cada atividade da obra.

Para conhecer mais sobre o Sienge, saber como ele pode te ajudar não só no planejamento de obras, mas em outras etapas, Clique aqui e peça uma demonstração, ou fale conosco no (31)3653-4576. Mapeamos suas necessidades, ou seja, antes de lhe fazermos uma proposta, procuramos entender a sua empresa, seus processos internos, sua forma de tomar decisão, suas necessidades e seus problemas e apresentamos uma proposta de solução personalizada.

Conclusão

Investir em novos métodos e tecnologias será sempre um investimento, pois, ajudará sua empresa e seus colaboradores a trabalhar de forma prática, rápida e assertiva. Garantindo assim, a produtividade e lucratividade da sua construtora.

Fontes: Sienge, The Constructor

Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana


    Cronograma Físico-Financeiro: Como melhorar a gestão da sua obra?

    O cronograma físico-financeiro de obra  é uma ferramenta de extrema importância para obter uma visão geral do projeto e assegurar o sucesso do planejamento do empreendimento. Assim, impedir que orçamento e prazos saiam do controle. É um trabalho que começa logo na fase inicial do planejamento.

    O  cronograma físico-financeiro é  fundamental para ter uma boa gestão do empreendimento, porque considera o planejamento de custos de acordo  com a etapa física (construída) da obra, conhecendo quanto dos recursos do orçamento foram usados em cada etapa. 

    Ou seja, acompanhar a sequência, a duração e custo de cada fase são controles que ajudam a obter uma boa gestão do empreendimento.

    Permite ajustes nas equipes, na duração  e previsibilidade dos custos, considerar o que está na realidade da execução em relação ao que foi realizado(o previsto e o realizado). Evitando que surpresas ruins aconteçam no decorrer das atividades.

    Sendo assim, é possível aplicar o cronograma físico-financeiro em variados tipos de obras, tal qual, casas, reformas, edifícios, estradas, empreendimentos novos, reformas, instalações, etc. A fim de, adequar a ferramenta a realidade do projeto.

    O cronograma físico-financeiro está previsto nas normas da ABNT para controle das atividades executivas de uma obra, essencialmente na Norma 13531 da ABNT no seguinte parágrafo:

    3.3.6 As atividade técnicas de projeto devem ser apresentadas em cronograma físico-financeiro que informe os prazos necessários, as datas dos eventos e os seus custos.”

    Com esses comparativos, obtemos os requisitos básicos de um cronograma físico-financeiro, ou seja, progresso da obra em porcentagem, custo da obra e o detalhamento do período.

    Cronograma físico e cronograma financeiro

    É importante esclarecer cada um, pois o Cronograma físico-financeiro é a junção dos dois, somando à informações sobre o andamento da obra e também o quanto foi investido até determinado momento.

    O cronograma físico-financeiro de obra é uma ferramenta de extrema importância para obter uma visão geral do projeto e assegurar o sucesso do planejamento.

    O Cronograma físico, apresenta o andamento ou avanço da obra, este utilizado desde o planejamento da construção até a execução física da obra.

    Este, pode sofrer alterações ao decorrer do caminho, ou seja, na realização da obra esse cronograma compara a expectativa com a realidade. Se a diferença for relevante, pode ser que o planejamento inicial não foi elaborado de forma ideal, os outros motivos, tal qual mão de obra fora do ritmo.

    O Cronograma Financeiro está relacionado ao custo que o empreiteiro terá que disponibilizar para a construção.

    Após a realização do cronograma físico, ficará mais fácil elaborar todas as atividades e, então, fazer o levantamento de custos de cada fase e seus  recursos necessários, tanto de mão de obra quanto de materiais.

    Os passos para começar um modelo de Cronograma físico-financeiro

    • 1º – Definir etapas da obra. Como por exemplo, compra do terreno, assinatura do contrato, terraplanagem, fundação, etc;
    • 2º – Definir prazos para o cumprimento das etapas. Podem ser semanas, meses, dias;
    • 3º – Distribuir custos por cada fase e prazo;

    Ou seja, definir atividades, dar sequência e relacionar as atividades, estipular o prazo de cada uma, bem como seus custos. 

    Você obtém diversas vantagens  em trabalhar com cronograma físico-financeiro, sendo elas:

    • As instituições financeiras como Caixa Econômica e Banco do Brasil e outras, geralmente trabalham com cronograma físico-financeiro como ferramenta de controle, sendo muitas vezes um pré-requisito para liberação de recursos.
    • Controlar o fluxo de caixa, entrada e saída do dinheiro da sua empresa, é que rege a saúde financeira do seu negócio. Orçamentos e prazos estourados te levam a custos extras, dores de cabeça e problemas  a serem resolvidos por todos na empresa. Portanto, ter um bom controle de fluxo de caixa, possibilita agir rapidamente e tomar decisões estratégicas, caso haja desvio de algo do planejado. Considerando fatores que podem impactar diretamente o cronograma de forma seja nos investimentos, no tempo e evitar despesas desnecessárias.
    • A partir  do controle físico-financeiro, é possível avaliar onde estão as lacunas de produtividade da equipe. Caso um prazo de execução de uma atividade estoure, é possível avaliar quais fatores influenciaram nesse atraso. Seja por falta de material, falta de pessoal, ou qualquer outro problema que poderia ter sido evitado.
    • Planejamento dentro da realidade é essencial, quanto mais se planeja o cenário, mais claro e previsível ele fica. Exemplo, após um projeto do mesmo porte e mesma equipe, é possível ter uma média de custo e tempo de cada fase. Dessa forma, o cronograma fica cada vez mais inteligente, assertivo e adaptado à realidade da empresa. 

    Não se perca com planilhas avulsas

    Então, cansado de planilhas muitas vezes espalhadas e avulsas no seu computador? 

    O método para gerenciar e ter um amplo panorama de tudo que acontece na empresa faz a diferença que irão impactar de forma negativa ou positiva no projeto.

    Estratégias dependem de uma boa administração, independente do porte da empresa. Sendo assim, planilhas avulsas, dados duplicados e falta de atualizações entre os setores, são  riscos que não vale a pena correr, ou seja, o barato que sai cara.

    Controles  de informações sem integrações automatizadas entre elas causam perda de dados, confusão entre documentos, falhas ao transferir dados de uma planilha para a outra, informações desatualizadas.

    Portanto, a decisão de obter um software de gestão para o controle geral da empresa, do projeto ou da obra é uma forma inteligente para monitorar todas as informações citadas neste artigo.

    Com um ERP de gestão para construção civil, você monitora e controla todo o projeto desde o canteiro de obras até o escritório.

    Como já apresentamos aqui em nosso Blog, o Sienge conta com toda a integração de processos da sua empresa, e ainda permite o controle do cronograma físico-financeiro, com informações aprofundadas e analíticas em uma só planilha. É possível integrar o cronograma diário de obras, todo o acompanhamento, controle de mão de obra, orçamentos, arquivos do MS Project e muito mais. 

    Assim, oferece dados confiáveis, integrados e de fácil acesso por toda a equipe, simplificando os processos e te ajudando a gerir de forma planejada. Ou seja, dados integrados permitem monitoramento e visão geral em tempo, com relatórios precisos para a tomada de decisão assertiva e segura para sua empresa. 

    Fonte: Site Sienge

    Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana!