NF-e: Como facilitar o controle de NOTA FISCAL na sua empresa

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) surgiu com o objetivo de facilitar o uso das notas fiscais, tornando digital todo o processo de envio e recebimento.

Trazendo assim grandes mudanças para o processo de emissão e para a gestão das informações fiscais.

O principal benefício de possuir um serviço de NF-e integrado com o Sienge é o fato de eu conseguir fazer todo o processo de recepção e emissão de NF-e pelo sistema.

Com isso eu consigo aproveitar as informações geradas tanto nas notas quanto no sistema.

Assim, a empresa praticamente se isenta de qualquer possibilidade de erro e elimina o retrabalho.

Com a utilização de um sistema de NF-e integrado, você ganha:

  • Redução no tempo de execução da operação, pois as informações registradas no sistema serão reaproveitadas para a NF-e;
  • Prevenção a multas, pois o sistema de NF-e integrado com o ERP, garante a legitimidade das informações, assim como os prazos, e ainda evita erros;
  • Otimização de cadastros de notas fiscais de compra/ recepção, eliminando um processo trabalhoso devido a quantidade de insumos e informações fiscais a serem cadastradas para cada NF. Com o aproveitamento das informações contidas no XML, boa parte do processo de cadastramento ocorre automaticamente, inclusive a comparação com o pedido de compra anterior, se existente;
  • Evitar receber protesto quando a nota fiscal some na obra;

Além disso você tem:

  • Maior organização do financeiro, visto que a empresa recebe a nota fiscal assim que é emitida pelo fornecedor;
  • Melhor controle e agilidade na recepção de mercadoria na obra;
  • Evitar que fornecedores em dificuldade financeira emitam notas fiscais em seu nome para descontar em factory;
  • Agilidade para fazer o levantamento de documentos para emissão do SPED de forma rápida e fácil.

Veja no vídeo abaixo, nossa gerente de projetos, Kênia Costa, explicando como funciona o serviço de NF-e.

FUNCIONALIDADES DO SERVIÇO DE NF-e INTEGRADO AO SIENGE

Nota Fiscal Eletrônica de Venda

O módulo de Nota Fiscal Eletrônica de Venda tem como objetivo possibilitar a emissão de nota fiscal eletrônica tanto de entrada como de saída.

Então o serviço é interligado com o sistema de integração com balança, estoque, locação de equipamentos, contas a receber e com as obrigações fiscais.

Na operação de venda, o sistema permite vincular o preço do produto por cliente (tabela de preços).

Além de fazer a comunicação com a SEFAZ (Secretaria da Fazenda) do estado para requisitar a emissão da nota e posteriormente gerar o XML e então enviar para o cliente.

A geração de título a receber vindo da NF-e também ocorre de forma automática.

NF-e de Transferência

No módulo de NF-e de Transferência a diferença é o tipo de operação, que neste caso é “transferência”.

O principal problema resolvido pelo NF-e de Transferência é o fato de eu conseguir fazer todo o processo dentro do ERP Sienge. Diminuindo assim o retrabalho e a possibilidade de erro.

A Nota Fiscal Eletrônica, tanto para venda quanto para transferência, pode ser feita de forma avulsa.

Nota Fiscal Eletrônica de Devolução

É uma funcionalidade, ou seja, não tem comercialização separada. Então é um tipo de operação de emissão de uma Nota Fiscal Eletrônica.

Possui vinculação com a opção de Devolução do sistema de Compras.

Recepção de NF-e (importação / recepção XML)

Este módulo tem como objetivo principal automatizar o processo de recebimento e aproveitamento dos dados de notas fiscais eletrônicas. E ele contempla assim o recebimento e validação das notas fiscais e aproveita os dados para registros no ERP Sienge.

O Recepção NF-e busca e armazena automaticamente as notas emitidas contra o CNPJ da empresa junto a SEFAZ. Porque garante agilidade no controle dos arquivos digitais da nota fiscal.

Eu consigo arquivar todos os arquivos diretamente no sistema, permitindo então a consulta de notas recebidas. Isso elimina a necessidade de controles paralelos por parte da empresa.

O que mais a importação e recepção de XML me permite?

Além disso, consigo realizar a manifestação do destinatário, garantindo que a empresa recebeu o produto adquirido, diminuindo o retrabalho da empresa com faturamentos indevidos.

A integração com o módulo Suprimentos do Sienge permite reduzir o tempo para o cadastro de notas fiscais no sistema de Compras e Contratos e Medições.

No sistema de compras, o usuário irá vincular as entregas dos pedidos de compras com as informações presentes na NF-e. E no sistema Obrigações Fiscais são aproveitadas as informações do XML como base para o preenchimento das informações fiscais, facilitando então a entrega de declarações fiscais da empresa.

Além da praticidade, o sistema de NF-e integrado ao seu ERP Sienge te garante segurança e tem ótima usabilidade!

Tijão Construções: como a tecnologia na construção pode ser aliada para enfrentar o cenário do COVID-19

Maurílio Ricardo Peixoto, diretor da Tijão Construções, relata nesta entrevista quais as atitudes e providências tomadas diante o quadro atual da Covid-19. E como a tecnologia pode ser uma grande aliada.

Maurílio Ricardo Peixoto, Diretor da Tijão Construções

Sediada na cidade de Alfenas/MG, a Tijão Construções é uma empresa familiar com tradição de 34 anos de atuação no mercado da construção civil e há 5 anos na incorporação imobiliária. A Tijão Construções tem como valores centrais a família, a qualidade e a honestidade em tudo que faz, o respeito às pessoas e a melhoria contínua dos seus produtos e processos. Por meio da qualidade e beleza de seus empreendimentos, vem se destacando no mercado imobiliário de Alfenas e região.

Como está o andamento da Tijão Construções diante da situação Coronavirus e isolamento social?

Maurílio: Continuamos com todas as nossas atividades tanto administrativas quanto operacionais e comerciais, logicamente tomando todos os cuidados necessários e nos adaptando a esta nova realidade. Neste momento estamos com uma obra em fase final de conclusão, uma segunda concluindo a fase de fundação e um projeto em fase avançada de planejamento, aguardando a melhora no cenário econômico para lançamento das vendas.

Como a Empresa está agindo em relação ao seu administrativo, colaboradores e demais processos nesse período?

Como medida de redução da exposição de nossos colaboradores e, sabendo que nosso canteiro de obras possui funcionários de faixa etária mais elevada, de imediato concedemos férias individuais para os grupos de maior risco.

O setor administrativo passou a operar em modo Home Office, priorizando a segurança dos nossos colaboradores e clientes além de auxiliar para que todos pudessem continuar fazendo parte da nossa equipe.

Durante todo o processo o foco principal foi o cuidado com os nossos colaboradores.

Na última semana, respeitando os decretos estaduais e municipais quanto à flexibilização do isolamento social, voltamos a atender em nosso escritório, seguindo todas as orientações dos órgãos de saúde.

Quais os cuidados que foram implementados em suas obras para prevenção de propagação do vírus?

Maurílio: Realizamos o fornecimento de EPI’s específicos como máscaras e álcool em Gel 70%. As orientações para o efetivo que permaneceu em operação forma quanto aos cuidados com a lavagem das mãos com a maior frequência possível, uso do álcool em gel quando não for possível a lavagem das mãos, cuidados ao tossir ou espirrar, não compartilhar objetos de uso pessoal e respeitar a distância mínima de 1,5 m nos momentos das refeições e ao realizar atividades em grupo.

Como está o contato com o Agente Financiador e quais são as medidas de estímulos que eles estão oferecendo neste momento?

Maurílio: Estamos em contato direto com as agentes financiadores para buscar as eventuais oportunidades que possam surgir diante deste cenário de pandemia. O objetivo é fortalecermos nosso caixa para enfrentarmos este momento de incertezas econômicas e de possível retração das vendas.

Diante ao quadro atual do Covid-19 no Brasil, houve algum impacto em relação às vendas de seus imóveis?

Mesmo com o cenário de retração econômica global, não sentimos impacto significativo em relação às vendas dos nossos imóveis. A perspectiva é de manutenção das vendas mediante ao crescente interesse dos clientes com perfil de investidor. Neste momento de instabilidade econômica e falta de previsibilidade dos mercados de ações, o que sugere aumento de riscos, estes investidores têm buscado a solidez e a segurança do investimento em imóveis, sobretudo aqueles com alto potencial de valorização.

Com o isolamento social, quais as ações, canais e tecnologias que vocês estão utilizando para a venda dos imóveis?

Maurílio: O fortalecimento da marca de nossa construtora nas redes sociais auxiliou no processo de divulgação dos empreendimentos sem prejuízo da mobilidade do cliente. É possível que todo o contato e a negociação sejam feitos através das redes sociais e canais de comunicação como WhatsApp ou vídeo-chamadas.

Nosso site foi preparado para informar as características e detalhes de cada empreendimento, além de contar com ferramentas de contato direto com nosso escritório, seja por formulários de contato em todas as páginas de imóveis, ou através de um Chat Online em que o cliente pode receber informações do setor de atendimento em horário comercial, ou até mesmo protocolar um ticket e receber do setor comercial a solução de suas dúvidas.

Realidade virtual aliada à construção civil

É possível também realizar a Visita Virtual em 360º dos apartamentos decorados, tanto do Ed. João Cândido Pinto quanto do Ed. Mondeville I, trazendo segurança e comodidade para o cliente que quer conhecer nossos empreendimentos sem precisar sair do isolamento social.

A tecnologia Sienge está ajudando de que forma?

Maurílio: No cenário de trabalhos em Home Office é de fundamental importância termos uma plataforma na nuvem e que auxilie na integração de todas as áreas da empresa (mesmo à distância) e na concentração de todas as informações em um único local. Isso, sem sombra de dúvida, contribui para mantermos a gestão em dia, para o bom andamento dos processos e para preservarmos a coesão da equipe e o senso de união da construtora como um todo.

Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana.


    Desafios e soluções na Gestão de Pessoas diante do COVID-19

    Por:

    Patrícia Zogaib Villarinho Rodrigues  / Senior Business Partner – Softplan
    e Rodrigo Stuani Rovaris / Coordenador de Cultura e Desenvolvimento –  Softplan

    Rodrigo Rovaris e Patricia Zogaib abordam neste artigo uma questão muito importante e delicada no cenário atual, os desafios e soluções na gestão de pessoas diante da pandemia. Principalmente neste momento em que as empresas precisam ter uma grande responsabilidade em a adotar medidas de prevenção, compartilhar informações e especialmente, cuidar do equilíbrio e saúde mental de seus colaboradores.

    Estamos em momentos de incertezas e inseguranças, dessa forma é necessário lidar com a situação da melhor maneira possível, se reinventar para uma boa adaptação à situação que certamente sabemos que é momentânea.

    Esperamos que a experiência adotada e listada nesta entrevista ajude você e sua empresa a lidar de maneira eficaz com o bem mais precioso de sua empresa. Seus colaboradores!

    Qual o papel da gestão de pessoas em caso de Epidemias e pandemias?

    Está todo mundo sendo bombardeado diariamente com as notícias sobre o COVID-19, a situação como um todo tem deixado as pessoas preocupadas, ansiosas e apreensivas.

    Portanto, é importante neste momento criar um ambiente de comunicação e alinhamento da empresa para com os colaboradores. Temos deixado os colaboradores informados via webinars de como estamos lidando com a crise.

    A empresa se posicionando frequentemente cria um ambiente de segurança e transparência para os colaboradores. Também orientamos os nossos líderes para que sempre perguntem às suas equipes como estão lidando com a situação e como estão emocionalmente, assim podemos ter maior clareza do nosso cenário e como direcionamos as nossas ações para ajudá-los.

    Como treinar, orientar a equipe com diversos perfis nessa situação emergencial?

    Quanto aos treinamentos, continuamos organizando da mesma maneira, só que através de webinars. Quando é um tema que pode gerar muitas dúvidas, a sugestão é fazer em grupos menores para que os colaboradores se sintam à vontade para perguntar.

    Em lives/webinars com públicos maiores, temos também a opção do chat online, onde o palestrando, ao final, lê as perguntas publicadas e responde a todos. Nesta situação, a orientação é que as equipes continuem com os seus processos de gestão: reuniões diárias, planejamento, acompanhamento das atividades e retrospectivas, utilizando as reuniões online.

    Quais os desafios enfrentados pela gestão de pessoas a fim de amenizar os anseios e equilíbrio mental dos profissionais neste momento?

    Acreditamos que o acolhimento emocional e a empatia são a chave para a gestão dar suporte aos colaboradores no que tange à saúde mental e equilíbrio.

    É importante que gestores entendam que cada um tem uma reação diferente à crise, bem como condições estruturais familiares e físicas diferentes. Por exemplo: temos pessoas que moram com os pais, pessoas que moram sozinhas, pessoas que tem crianças e outros com cachorros e gatos. Tudo isso interfere no home office adicionado ao confinamento.

    Estamos aproveitando esse momento para humanizar cada vez mais nossos colaboradores, temos acesso às suas realidades fora do ambiente corporativo e está sendo uma experiência transformadora! Entendemos que está tudo bem o cachorro latir durante uma reunião, o filho chorar ou querer brincar, ou o pai/mãe passar atrás câmera! Estamos nos conhecendo mais, confiando mais uns nos outros e estabelecendo um outro tipo de conexão.

    Por outro lado, buscamos manter o contato diário, sempre perguntando como a pessoa está e como está lidando com este momento, ouvindo a resposta com atenção e entendendo, por exemplo, se tivermos uma baixa de produtividade, picos de ansiedade e stress em alguns períodos.

    Acreditamos que o acolhimento emocional e a empatia são a chave para a gestão dar suporte aos colaboradores no que tange à saúde mental e equilíbrio.

    É necessário a criação de uma política de trabalho, é bem aceita e executada?

    Nós criamos uma política de gestão de crise com a intenção de orientar e padronizar algumas ações como, por exemplo, a estratégia de comunicação, os cuidados especiais em cada modelo de trabalho, o posicionamento da empresa até o momento, a política de home office e orientações sobre as atualizações trabalhistas.

    Dessa maneira, temos um documento vivo que é constantemente atualizado com base nas novas experiências e definições. Este documento é direcionado aos líderes que o aceitaram bem e o tem executado.

    As dinâmicas de trabalho são feitas de que forma?

    As dinâmicas de trabalho que antes ocorriam no escritório, passaram a acontecer online. Tivemos muita agilidade e adaptação neste momento, em menos de uma semana migramos toda a empresa para o modelo home office. Continuamos atendendo plenamente os nossos clientes neste momento de crise.

    Quais as medidas e prevenções mediante ao COVID-19  foram tomadas?

    No próprio dia 16 de março, segunda-feira, pedimos a todos os líderes que orientassem os seus times a fazerem home office e até quarta-feira, tínhamos 100% dos colaboradores da Unidade da Construção Civil em casa.

    Acreditamos que essa ação rápida foi fundamental para que não tivéssemos casos de contaminação dentro do escritório. Além disso, os colaboradores poderiam levar a cadeira ergonômica para casa, mediante agendamento prévio com a administração, com o objetivo de não gerar aglomerações.

    Todos levaram seus notebooks e até desktops para casa também. O álcool em gel está distribuído por todos os cantos do escritório, aliado ao controle da circulação de pessoas pelo escritório através do bloqueio dos crachás dos colaboradores.

    Paralelo às medidas de prevenção contra o COVID-19, também oferecemos atendimento psicológico individual e gratuito para os colaboradores que desejarem, aulas online de yoga e meditação. Nosso objetivo é não só manter a saúde física, mas também a mental e emocional dos nossos softplayers.

    Se houver infectado no time, quais medidas a serem tomadas?

    Em casos confirmados de COVID-19, o líder deverá informar os nossos técnicos de segurança e a área de recursos humanos para acompanhamento do colaborador e orientá-lo a entrar em contato com o médico da empresa que fará o acompanhamento profissional. Caso o colaborador tenha atestado, fica estritamente proibido o trabalho, ainda que remoto.

    Quais medidas de incentivo, que a Gestão de pessoas deve tomar neste momento de pandemia?

    Na nossa experiência, a transparência tem sido a maior medida de incentivo por parte da gestão. Nós realmente estamos expondo nossas dificuldades, próximos passos, definições por meio de webinars apresentados pelos próprios sócios e diretores para toda a empresa.

    Essa prática tem sido muito valorizada pelos colaboradores, dando direcionamento e sanando muitas das inseguranças que surgem em meio ao cenário de instabilidade que estamos vivendo. Acreditamos que agir com transparência é também uma maneira de tratar nossos colaboradores com o respeito que merecem.

    Haverá uma aceleração da transformação digital no trabalho após a crise?

    Sim! Acreditamos que as formas de trabalho nunca mais voltarão a ser as mesmas depois do COVID-19.

    Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana


      Tecplan Engenharia: por que adquirir o ERP Sienge?

      Denis Rodrigo Celestino Silva, Diretor Comercial da Tecplan Engenharia e Planejamento nos concedeu uma entrevista esta semana. Neste artigo ele nos conta o porquê em adquirir o ERP Sienge principalmente nesse momento de crise. Ele salienta a importância do apoio do ERP Sienge na empresa, tanto para este momento de pandemia, quanto para futuro e realidade da empresa.

      A Tecplan Engenharia é uma empresa do ramo e construção pesada, trabalha também na área de construção civil e industrial, mas o foco é a área de construção pesada como, construção na área de rodovia, loteamento, infraestrutura urbana, pequenas centrais hidrelétricas e micro centrais de geração de energias

      A Tecplan Engenharia e Planejamento já está no mercado há 18 anos, vem desenvolvendo vários projetos solos e em conjunto com as maiores empresas do país.

      A decisão em adquirir o ERP Sienge

      Denis: A Tecplan dentro dos estudos que nós fizemos com equipe de consultores e a nossa equipe interna, nos trouxe um retrato dos últimos anos no sistema gerencial, nos mostrando que uma série de atividades que já desenvolvemos dentro da empresa estavam ficando bem onerosa e não atendia aquilo tínhamos como foco dentro do sistema de gestão interna.

      Com isso, passamos a buscar outro ERP (sistema de gestão), que poderia nos entregar uma solução, com uma equipe mais reduzida e de forma mais eficiente.

      Dessa forma, analisando vários outros sistemas conhecemos o ERP Sienge, e vimos que nele nós poderíamos encontrar aquilo que a gente precisa, ou seja, fazer mais com menos. Otimizar e racionalizar nossos processos administrativos e de obra. Tornando assim, a empresa mais eficiente.

      Portanto, estamos migrando um sistema que já trabalhamos há cerca de 15 anos e começando essa nova etapa com o ERP Sienge Plataforma.

      Uma das grandes vantagens do ERP Sienge

      Denis: Acredito que, uma grande vantagem do ERP Sienge é que teremos um melhor acesso por ser 100% Web, assim, todo o time terá uma grande facilidade para acessar.

      Como foi a descoberta do Sienge?

      Denis: Fui pesquisando, e dentre as pesquisas feitas na Web tive este acesso ao sistema, logo em seguida comecei acompanhar, encontrei alguns cursos bem das área que nós desenvolvemos aqui na Tecplan. Como, por exemplo, BIM e Lean Construction … Dessa forma, senti que o Sienge “fala minha língua!”.

      Daí para frente fiz contato e recebi contato do pessoal daqui de Belo Horizonte, a 2G Soloções em TI. Assim, começamos uma trilha de uns 90 dias no sentido definirmos as mudanças, pois é “casamento novo e esse tempo de namorar, noivar e casar demorou um pouquinho.”

      Enxergar oportunidades em momentos de crise

      Denis: Estamos tentando enxergar este episódio da pandemia de uma forma diferente, tentamos trabalhar na busca de oportunidade dentro desse cenário que nos encontramos hoje, como aconteceu em 2012 , 2014 para 2015. Nosso setor vem de um período muito ruim, pós copa do mundo.

      Contudo, nós da Tecplan decidimos encarar de frente e não participar dessa crise, ou seja, estamos procurando oportunidade de melhorias especificamente em função e toda a insegurança que nosso mercado tem apresentado para a gente.

      Portanto, precisamos ter segurança nas informações, ter dados mais rápidos para poder alicerçar as nossas decisões e uma forma mais sustentada.

      Tecnologia na construção

      Denis: Essa pandemia veio para consolidar a ação de algumas empresas, consolidar a mudança efetiva de mercado. Onde as empresas que estiverem tecnologicamente embasadas, as que tiverem consolidação gerencial e as empresas que entenderem a nova demanda do mercado, permanecerão!

      As empresas que não acreditam que a construção civil mudou, não ficarão mais no mercado. E não apenas por causa do coronavírus, este está sendo um teste para que as empresas entendam que hoje é necessário adequar às novas tecnologias, às novas tendências e aos novos meios de comunicação para sobreviver no mercado. E governo entender que hoje ele precisa se adequar às novas tecnologias do mercado também.

      Dessa forma, hoje não tem como mais gerenciar, orçar e contratar obras da forma que fazíamos no passado, bem como, as empresas entenderem que não se fornece mais tanto para ente público quanto para o privado obras que se forneciam antigamente.

      Hoje temos que ter tecnologia, temos que estar embasados de todas as formas, tanto na modelagem de BIM, Lean Construction, Sistemas ERP’s de gestão, sistemas de orçamentos.

      O Achismo hoje não tem mais lugar no mercado, a tecnologia da Informação, a tecnologia de construção, a tecnologia de gerenciamento de ativos e a tecnologia de gerenciamento de mão de obra são necessárias. Sem essas interfaces é impossível você ter um projeto bem-sucedido, ter uma obra muito bem executada dentro do prazo, dentro do escopo e principalmente gerando resultado que foi previsto no início.

      Qualidade e melhoria contínua

      Denis: A Tecplan trabalha dentro dos padrões da cetificação ISO9001, PBQP-H e o PMQP.

      Hoje em dia é quase impossível você não implementar um sistema de gestão dentro das organizações, visto que, desperdício, controle de material, controle de qualidade, retrabalho, são questões que impactam diretamente na competitividade das empresas.

      Com isso, nós buscamos muita eficiência no quesito de produtividade, controle e de material, na disponibilidade dos materiais, na velocidade e na assertividade das aquisições.

      Então nosso planejamento tanto no que se refere a análise dos projetos e no que se refere a análise orçamentária e o planejamento da execução dos serviços, buscamos cada vez mais buscar a melhoria nesse sentido. Pois, é o que irá nos manter competitivos para destacar no mercado que está a cada dia mais difícil.

      Excelência, agilidade e eficiência

      Denis: A Tecplan tem como missão contribuir para clientes e parceiros construir sonhos, dessa forma o nosso maior objetivo é deixar um legado para as próximas gerações. A filosofia como empresa é manter o nosso gerenciamento e a nossa organização para que as obras tenham perpetuidade.

      Portanto, quando deixamos prontos uma ponte, uma PCH, uma barragem, um loteamento ou uma estrada, entendemos que estamos deixando um legado. E a forma de deixar esse legado é ter as obras construídas dentro do prazo, do escopo e dentro do custo planejado.

      Queremos sempre ser reconhecidos como uma empresa ágil e de excelência na execução dos trabalhos. Dessa forma, buscamos no ERP Sienge toda essa eficiência que é ter números sólidos para que possamos transformar esses números em obras e essas sendo executadas de forma eficiente traga resultado para a nossa empresa.

      Nossa mão de obra é a ferramente principal, procuramos valorizar, pois, é o maior patrimonio da empresa. E valorizando a mão de obra trabalhamos para disponibilizar, o que tiver de melhor em tecnologia da informação para buscarmos dentro dessas informações a eficiência na execução de nossas obras.

      Sustentabilidade

      Denis: Sustentabilidade é um outro parâmetro que consideramos, entendemos que o desperdício é uma questão gigante para orientar a empresa no que ser refere a sustentabilidade.

      Porque, com o racionamento dos insumos, ou assertividade na execução, consumimos menos madeira, menos cimento, menos energia, menos horas de equipamento, menos combustível.

      Então a assertividade oferece eficiência e essa nos faz colaborar mesmo que seja uma parcela pequena, mas é uma parcela significante para desmatamento, pois procuramos trabalhar de forma bem alinhada nas questões de manutenções, conservação do local de trabalho, consumo de energia.

      Procuramos deixar nossos canteiros de forma mais arborizados, com iluminação natural do sol em alguns locais. Procuramos também dar destinação aos sólidos que temos nas obras para reaproveitamento nas mesmas.

      Estratégia da tecnologia no cenário Coronavírus

      Denis: No atual cenário, enxergamos que estamos buscando alinhamento no que diz respeito a adequação da tecnologia e inovação dentro do mercado de construção civil.

      Tudo isso para atender este novo desafio que é continuar executando obras com gerenciamento mais próximo e com o braço intelectual tendo resposta rápida do campo para o sistema e este gerar informação que paute as decisões de formas mais assertivas buscando eficiência e velocidade nas obras.

      Cenário de “Isolamento Social”

      Denis: Com o cenário de isolamento social e o Coronavírus, a nossa empresa foi submetida a uma dinâmica de planejamento a toda prova, ou seja, nós equalizamos os canteiros de obras de forma a não perder eficiência na execução das obras.

      Obras

      Modificamos o quantitativo de colaboradores nas obras, tentamos mecanizar mais os processos e alinhar a questão de mobilidade dentro das obras, utilização do refeitório. Adequando assim as obras, ao direcionamento que nossas equipes de medicina e segurança do trabalho nos orienta por meio dos órgãos de saúde.

      A disponibilização do asseio de cada colaborador sempre foi uma preocupação nossa mesmo antes da pandemia, mas agora focamos mais nos diálogos diários de segurança e disponibilizamos para cada um álcool em gel, as máscaras e as luvas, parte dos EPI’s que já são do cotidiano utilizar.

      Apenas as sinergias entre as equipes e as atividades houve uma mudança, de forma a reduzir, por exemplo, na hora do almoço a quantidade de pessoas no refeitório e no DDS. Assim, adequar os horários alternados entre as equipes.

      Dessa forma, conseguimos manter a produtividade e a busca do planejamento, agora é aumentar essa produtividade.

      Administrativo

      Denis: O administrativo foi a nossa grande implementação nesse momento. Buscamos o ERP Sienge até mesmo por conta disso, devido ao acesso via Web. Estamos interagindo com uma contabilidade toda terceirizada também.

      Estamos com uma parte da equipe trabalhando em casa outra parte na empresa, e os engenheiros de campo permanecem mantendo as informações por meio do Sienge. E agora vamos implementar outras atividades que fazíamos extra sistema trazendo tudo para dentro do Sienge, que oferece rapidez e tudo na palma da mão.

      Toda nossa equipe com um smartphone poderá acessar em tempo real tudo que o sistema nos oferece e poderão gerar informações para o escritório e tomar decisões. Do setor de compras, administrativo, contabilidade, até os engenheiros de campo na confecção dos diários de obra e o pessoal da mecânica no controle de equipamentos.

      Agente financiador e medidas de estímulos diante da pandemia

      Denis: Nós entendendo a necessidade tanto do ente público quanto do ente privado, adiantamos um pouco o pensamento deles ou o gerenciamento da obra.

      Apresentamos novos cronogramas de execução para os clientes, alongando um pouco prazo e reduzindo o aporte financeiro nesse momento, pedimos a aprovação.

      O ente público está bem voltado para a saúde, mas temos provocado o pensamento de planejamento deles pós coronavírus. Porque a construção pesada e a construção civil é um forte indutor monetário, então eles precisam voltar os olhos para infraestrutura, a construção, no sentido do planejamento dos próximos passos para as obras e para os contratos após pandemia.

      No que diz respeito a permanência e a previsibilidade dos pagamentos, a reorganização dos contratos. Com isso, acreditamos que o setor irá contribuir muito para a retomada da economia no Brasil.

      Tudo isso faz com que o recurso volte para o comércio e o ciclo da economia volte a preponderar nos momentos de crise, e o nosso setor tem o protagonismo que lhe é peculiar, ou seja, a construção civil é um forte indutor econômico, temos que fazer uso disso.

      Nossa maior contribuição é fazer com que os entes públicos entendam isso e façam com que isso ocorra efetivamente.

      Economia

      Denis: A roda da economia é com a construção e isso é em qualquer lugar do mundo. O investimento na infraestrutura, na moradia, no saneamento, na energia, na estrada é isso que faz a roda da economia girar e o sistema retroalimentar. De forma que, a indústria comece a andar, o mercado da economia comece a ser demandado, tanto no varejo quanto na indústria. E as coisas comecem a voltar a normalidade.

      Impacto diante do coronavírus

      Denis: O impacto de imediato é mais na postergação de libração de algumas obras, por exemplo, estamos com a CGH para iniciar na divisa do Rio de Janeiro e dependemos do licenciamento ambiental para dar início na obra. Contudo, o licenciamento ambiental ainda não foi concedido em função da demanda, pois, o pessoal está trabalhando em Home Office, etc.

      Temos lançamentos de execução, por exemplo, de loteamento no qual estamos esperando entender o cenário para podermos dar andamento no processo de execução das obras.

      Portanto, o impacto que tem é de segurança efetivamente! Todos os empreendedores trabalham com o cenário preposto e hoje não temos essa realidade.

      O coronavírus e a pandemia trouxe para nós uma realidade nova, onde não conseguimos enxergar o cenário da próxima semana, com isso, a previsibilidade cai e a segurança dos investidores também, fazendo que eles não pensem em investir no momento.

      Entretanto, nosso setor demanda muita confiança, o investidor do setor privado só investe através de confiança, e essa estava chegando por meio das medidas que o governo já tinha começado implantar.

      Dessa forma, estávamos confiantes que a reforma tributária seria votada agora, dessa forma o cenário estava começando a decolar no que se refere a economia. E o nosso setor de infraestrutura como está na “cabine do piloto” já estava começando a trabalhar a estrutura para começar a surfar nessa onda!

      Eu não desisti dela ainda, estou preparando minha empresa, estou investindo em tecnologia porque acho, penso e acredito que o nosso setor irá tomar uma rota de crescimento para puxar a economia.

      Sendo assim, podemos observar que em todas as crises em que o mundo passou, a infraestrutura, a construção pesada, a construção civil foi quem alavancou a retomada. E acredito que será assim dessa vez também.

      Você ainda não conhece o ERP Sienge Plataforma? Então peça uma demonstração sem compromisso aos nossos consultores agora!

      Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana


        Marina Contábil: Saiba quais são as vantagens da Contabilidade Online integrada ao Sienge

        As empresas brasileiras são obrigadas a manter uma escrituração contábil e fiscal, recolher tributos e declarar ao fisco. Somo “campeões” em tempo gasto para cumprir essas obrigações.

        Dessa forma, para facilitar e otimizar os processos, o serviço de contabilidade online já está consolidando cada vez mais em todo Brasil, principalmente com as vantagens oferecidas por um Softwares de gestão como o Sienge Plataforma que faz a integração de sua empresa com o escritório de contabilidade.

        Marina Canêdo CEO da Marina Contábil, especialista no ramo da construção civil, amplia essa visão em sua empresa, ela nos conta neste artigo as principais vantagens dessa integração com a contabilidade online. Confira!

        Conheça a contabilidade que gera valor com o Sienge

        Marina Canêdo – CEO Marina Contábil

        A Marina Contábil foi fundada em 1981, pelo meu pai, Sebastião Canêdo, hoje meu sócio.

        Antes da decisão pela constituição do escritório, ele havia trabalhado por oito anos em duas empresas do ramo da construção civil, ambas Sociedades Anônimas, sendo que em uma delas ele era o Contador responsável.

        Assim, por esta influência, experiência e também rede de contatos, desde a fundação a carteira de clientes da Marina Contábil se concentrou consideravelmente no setor de Construção Civil.

        Hoje atuamos em todas as áreas: indústria, comércio, serviços, sem nunca perder foco e expertise neste ramo que é a razão de existirmos: a Construção Civil.

        Quando comecei a atuar no escritório, em 2008, decidi trazer experiência de outras vivências profissionais e viramos referência em atendimento a empresas estrangeiras no nosso mercado. Atuamos desde 2009 com atendimento a sucursais nacionais de empresas de capital estrangeiro e atualmente temos clientes da Inglaterra, Austrália, Rússia, China, Bélgica, Canadá e Panamá.

        Quais os benefícios para o cliente em ter um Software de gestão integrado como o Sienge?

        Marina: Vejo como benefício principal o fato de que, uma vez integrados contabilidade e cliente, todas as informações são geradas dentro da empresa do cliente evitando o tráfego de documentos e agilizando consideravelmente todo o processo de contabilização, emissão de guias para recolhimento de impostos, geração de relatórios e suas respectivas análises.

        Esta dinâmica diferenciada é muito importante não só para a rotina fiscal e contábil das empresas, mas também para as tomadas de decisões.

        Quais os benefícios para contabilidade em ter um Software de gestão integrado como o Sienge?

        Marina: Respondendo de forma bem prática, imagina que no final do mês, o cliente encaminha para o escritório três caixas-box de documentos. Estes documentos terão que ser manuseados um a um, lançados manualmente e depois conciliados usando extratos bancários impressos e planilhas e mais planilhas de Excel que o cliente precisa ter o trabalho de elaborar e enviar ao Contador, para “ajudar” no fechamento do mês.

        O Software da Sienge rompe com esse critério caótico de atuação, nos permitindo ir muito além de simplesmente fazer um fechamento às pressas, nos deslocando para uma realidade onde ambos ganham e muito.

        Com um sistema 100% integrado como o Sienge, como é estar instantaneamente dentro do cliente?

        Marina: Este sempre foi o nosso sonho de consumo. Aparelhamos nosso escritório com tecnologias que nos permitem mover para uma nova dinâmica, capaz de nos conectar com nossos clientes, onde quer que eles estejam – e alguns dos nossos estão bem longe (risos). Onde quer que seja sua obra. E em tempo real.

        Como funciona a agilidade e produtividade de ambos?

        Marina: Hoje em dia, não são poucos os escritórios que já estão trabalhando de forma automatizada. A inteligência artificial, no nosso setor, já é capaz de criar robôs para, por exemplo, identificar que um documento está arquivado na pasta errada e te dar um alerta. Ou ir automaticamente no banco, trazer o extrato bancário do cliente e fazer quase toda a conciliação sozinho.

        A inteligência artificial também pode atuar na geração de índices gerenciais, permitindo ao Contador atuar de maneira consultiva e, ao cliente, receber uma prestação de serviços muito mais qualificada.

        Com o lançamento financeiro do cliente, é gerado o movimento contábil. Poderia nos dizer como é esse processo de movimento ponta a ponta?

        Marina: Uma vez que o escritório contábil está conectado ao modulo contábil do cliente, toda a movimentação que é gerada dentro da empresa é monitorada pela contabilidade, em tempo real.

        Isto evita, por exemplo, que o contador venha a descobrir erros do cliente na emissão de documentos muitos dias depois que a transação tenha ocorrido. Entre outras, acho que esta é uma das principais vantagens do procedimento ponta a ponta, sem falar na eliminação do retrabalho, obviamente.

        Poderia nos falar sobre a segurança e confiabilidade dos dados, comparando o tradicional com o digital?

        Marina: Os fatores segurança e confiabilidade, a meu ver, são fortalecidos, justamente porque os documentos deixam de transitar fisicamente. Enquanto que, eletronicamente, já existem tecnologias que permitem que nosso dinheiro, nossos bens imóveis, os processos judiciais, quase todas as transações das empresas sejam submetidas aos processos de automação, guarda e operação dos dispositivos virtuais, de maneira segura e numa escala que não tem mais como recuar.

        E quanto à redução de custos, há uma diferença considerável?

        Marina: Com certeza a redução de custos, principalmente nestes tempos difíceis, é a maior preocupação de todos nós. Não há dúvida de que os sistemas automatizados reduzem consideravelmente os custos.

        No caso do sistema Sienge, que é voltado para as empresas de engenharia, ele não só ajuda no controle da produção, como também facilita a interface cliente/contador.

        O usuário pode não só verificar os resultados das suas obras, como também ter as informações contábeis e gerenciais, na palma da mão. Isso necessariamente conflui para um melhor gerenciamento e redução de custos.

        Como funcionam os relatórios contábeis instantâneos, o cliente obtém os dados por período que desejar?

        Marina: Na verdade, os relatórios contábeis ficam no próprio sistema Sienge do Cliente. Os dados estão o tempo todo à sua disposição, não importa qual seja o período.

        A empresa se torna mais independente por ter acesso fácil aos documentos de gestão contábil?

        Marina: Com toda certeza. O fato de ter os documentos dentro do seu próprio sistema, dá ao usuário muito mais independência quanto ao acesso às informações das quais necessita.

        Conclusão

        Uma contabilidade bem administrada torna-se um diferencial competitivo para sua empresa.

        Com o Sienge você realiza lançamentos, cumpre as obrigações e consolidada as informações contábeis. Transforme sua contabilidade em um recurso valioso para a análise dos resultados de sua empresa.

        Uma das facilidades deste módulo é a Integração Contábil, que integra as informações do Sienge com outros sistemas contábeis. É um recurso do qual se lança mão quando um cliente adquire o Sienge mas quem vai operar a sua contabilidade é um escritório contábil.

        Obtenha rastreabilidade dos lançamentos contábeis, seja ágil e seguro na emissão de suas obrigações contábeis, tenha mais facilidade para realizar o encerramento do exercício a qualquer momento, trabalhe com a contabilidade por centros de custo, emita demonstrações contábeis a qualquer momento, tome decisões com base em dados confiáveis.

        Você ainda não conhece o ERP Sienge Plataforma? Então peça uma demonstração sem compromisso aos nossos consultores agora!

        Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana


          Rummo Empreendimentos: a importância de ferramentas Web no cenário de pandemia

          Rummo Empreendimentos é uma empresa criada em 2015 voltada ao mercado do MCMV, situada na cidade de Uberlândia em Minas Gerais.  Morum Bernadinho diretor da empresa nos fala como estão atuando nesse momento de isolamento social. Principalmente sobre como o ambiente Web facilita o processo emergencial atual.

          Rummo Empreendimentos é uma empresa criada em 2015 voltada ao mercado do MCMV.

          O ERP Sienge por ser 100% Web, é uma tecnologia que tem se mostrado eficiente e essencial para as construtoras e incorporadoras nesse momento de isolamento social. Veja a seguir!

          Como a Empresa está agindo em relação ao seu administrativo, colaboradores e demais processos nesse período?

          Morum: A parte administrativa está toda em Home Office e a equipe de obras adotou cuidados para evitar a contaminação. Grupos reduzidos no horário de almoço e controle de temperatura da entrada da obra.

          O Sienge está ajudando de que forma?

          Morum: O Sienge foi nossa primeira ferramenta 100% web e desde então a empresa decidiu migrar todas as outras para a nuvem. Processo finalizado em 2018. Com o isolamento não tivemos dificuldades em migrar os trabalhos para as residências dos colaboradores.

          No cenário de isolamento social, as ferramentas que dependem exclusivamente da internet ajudam a empresa a cumprir com as obrigações do dia a dia sem expor a equipe.

          Como está o andamento da Empresa diante da situação Coronavirus e isolamanto social?

          Morum: As atividades da empresa seguem lentamente. Estamos com dificuldades na aprovação de novos projetos nos órgãos públicos.

          Como está o contato com o Agente Financiador e quais são as medidas de estímulos que eles estão oferecendo neste momento?

          Morum: Nossas obras não possuem financiamento, mas a CEF ofereceu capital de giro.

          Diante ao quadro atual do Covid-19 no Brasil, houve algum impacto em relação às vendas de seus imóveis?

          Morum: Todas as nossas obras em andamento estavam 100% vendidas antes do isolamento. Tivemos impacto nos novos lançamento que foram adiados.

          Com o  isolamento social, quais as ações, canais e tecnologias que vocês estão utilizando para a venda dos imóveis?

          Morum: As vendas estão paralisadas.

          Podemos concluir pela entrevista de Morum e das demais empresas que, certamente, quando uma empresa é gerenciada por meio de uma única plataforma web a comunicação entre os setores ou departamentos fica mais clara, ágil e a integração de informações mais eficiente.

          O sistema Sienge é dividido em módulos determinados conforme a necessidade da sua construtora, dessa forma, ele consegue otimizar todos os seus processos.

          Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana


            Tecpiso do Brasil: ações e prevenções adotadas diante do COVID-19

            Patrícia Zucherato, Gerente Administrativo da Tecpiso do Brasil nos concede uma entrevista que apresenta como a empresa e o setor está no momento atual da pandemia e quais medidas de segurança e prevenções adotadas na empresa.

            Fundada em 1997, a Tecpiso do Brasil está entre as pioneiras do mercado de piso industrial de concreto, mantendo o seu compromisso de investir em equipes qualificadas e em equipamentos de última geração. O resultado desse trabalho está expresso nas obras que compõem o portfólio da empresa, com a execução das melhores soluções em pisos de concreto para instalações de produção e logística.

            Como está o andamento da Tecpiso do Brasil diante da situação, coronavírus e isolamento social?

            Patrícia: Tivemos uma redução no volume de nossas obras, em torno de 30% da produção, em função das medidas adotados por nossos contratantes em suas plantas industriais.

            Quais ações estão tomando em relação ao administrativo, colaboradores, e quais os cuidados implementados em sua equipe externa para prevenção da propagação do vírus?

            Patrícia: Obedecemos às recomendações da OMS e do Ministério da Saúde quanto ao uso de EPI’s apropriados, higiene constante das mãos, distanciamento entre os colaboradores nas frentes de trabalho.

            Nos setores onde é viável, adotamos o trabalho em regime de “home office”, mesmo que em algumas ocasiões seja necessária a presença do colaborador em nossa sede. Porém, esse comparecimento ocorre por curto período e em horário que não o exponha a aglomeração de pessoas no trajeto ou no escritório.

            Nos casos em que o trabalho remoto não é possível, adotamos horários reduzidos e diferenciados. Sabemos que informação é fundamental, portanto nossos DDS (Diálogo Diário de Segurança) tem focado as questões de higiene, perigos de contágio e cuidados no dia a dia a serem tomados tanto dentro quanto fora do ambiente de trabalho.

            Além disso, como trabalhamos dentro de plantas industriais, atendemos rigorosamente as determinações de segurança dos nossos contratantes.

            Diante do quadro atual do Covid-19 no Brasil, houve algum impacto em relação às vendas?

            Patrícia: Sim. Contratantes ou cessaram, ou reduziram drasticamente o ritmo de investimentos em função da retração econômica que ocorrerá como consequência da pandemia.

            Como está o contato com fornecedores e o recebimento de matéria-prima, e quais os estímulos estão oferecendo no momento?

            Patrícia: Apesar de, no nosso caso, a compra de insumos se dar em sua grande maioria diretamente pelo nosso contratante percebemos um aumento de preços considerável no que tange a Cestas Básicas e alimentação do nosso pessoal em campo. Como vendemos serviços, isso tem um peso considerável.

            Infelizmente lidamos com alguns fornecedores que tentam se aproveitar da situação para lucrar, mas na grande maioria estamos todos usando de criatividade e capacidade de resiliência para, dos dois lados  – cliente e fornecedor –  nos adaptarmos da melhor maneira possível a essa realidade que se impõe.

            Com o  isolamento social, quais as ações, canais e tecnologias que vocês estão utilizando para as vendas?

            Patrícia: Temos lançado mão dos recursos tecnológicos disponíveis para fazermos contato com nossos clientes tais como, celular, WhatsApp, Skype, Zoom, e-mails.

            O Sienge está ajudando de que forma?

            Patrícia: A facilidade de podermos acessar o Sienge de qualquer lugar onde disponha de internet é um imenso facilitador neste momento. Até porque o trabalho remoto tem suas limitações em função dos provedores de internet às vezes dificultarem o acesso via VPN ao servidor da empresa.

            Considerações finais

            Patrícia: Ao final dessa crise, como em todas as crises, quem sobreviver sairá fortalecido.

            Esse momento para humanidade, quando nos damos conta do quanto somos frágeis e onde vemos que o mal que se abate sobre o planeta não faz distinção de credo, raça ou classe social, servirá para que haja um crescimento no que tange as relações interpessoais, o respeito ao próximo e a solidariedade.

            Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana.


              CORONAVÍRUS(COVID-19): impactos e tendências na Construção Civil

              A pandemia causada pelo novo Coronavírus(COVID-19) já se espalhou ao redor do mundo atingindo a marca de de 1 milhão de casos confirmados nesta ultima quinata-feira(2), e 50 mil mortes, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins(USA).

              No Brasil nesta mesma data, já são 7.910 casos confirmados e 299 óbitos. Alguns estados têm tomado medidas como fechamento de comércio, bares e restaurantes, tudo isso para conter a epidemia devido a aglomerações. Portanto, a recomendação é “Fique em casa”.

              Segundo o boletim de impactos da COVID-19 do SEBRAE nos pequenos negócios, é certo que toda a economia será afetada. Alguns especialistas já falam em queda de 4,4% do PIB em 2020, pior resultado desde 1962. Boletim este que traz aprendizados de outros países nos seus negócios.

              Ainda segundo o SEBRAE, com base nas características da crise e observação no que tem acontecido em outros países, é possível considerar que alguns segmentos devem ser especificamente afetados. Isso por possuírem menor capital, esses negócios e as famílias que dependem deles estão especialmente vulneráveis neste momento.

              Impactos, tendências e ações que podem minimizar

              Segundo o SEBRAE no seu boletim de impactos da COVID-19 nos pequenos negócios, apresenta com base em pesquisa de mercado os seguintes efeitos econômicos  na indústria da construção no Brasil.

              Impactos no segmento o já observado no Brasil

              Queda de 6% nas buscas por itens de decoração, 10% nas buscas por imóveis e 29% nos serviços de reparo e reforma.

              Tendências baseadas em outros países

              No geral, a queda tende a ser maior, por não serem produtos e serviços considerados essenciais em momento de pandemia. Na Itália, a busca por imóveis caiu mais de 40% com o avanço da epidemia.

              Ações que podem mitigar o impacto

              Apostar em parcerias com pintores, mestre-de-obras, eletricistas, marceneiros, decoradores e arquitetos e também aplicativos de prestação de serviços. Redes sociais e tecnologias do segmento também devem ser aproveitadas e usadas para o momento de poucos clientes.

              Nesse momento em que as pessoas estão em casa, pode ser uma oportunidade que eles observem a necessidade e queiram fazer pequenas reformas ou a troca do mobiliário. 

              Manter a comunicação com o cliente por meio da internet   pode ser uma possibilidade e descoberta de novas oportunidades de negócio.

              Termo aditivo da Sinduscon-MG e STIC BH- Marreta para enfrentar o momento do COVID-19

              Os sindicatos do setor da indústria da construção de Minas Gerais e Belo Horizonte firmaram um aditivo à convenção coletiva de Trabalho – CCT 2019/2020 – convencionando medidas para enfrentamento da pandemia neste momento, entre as quais destacam-se:

              • Flexibilização da jornada de trabalho;
              • “Home-office”;
              • Antecipação de férias individuais;
              • Concessão de férias coletivas;
              • Licença remunerada com eventual compensação;
              • Redução de jornada e salários;
              • Condições de higiene.

              A íntegra do termo aditivo está disponível exclusivamente para os associados Sinduscon-MG.

              Trabalhos remotos na Construção Civil

              Nas últimas semanas as empresas do setor da indústria da construção civil, tiveram que se adaptar a nova realidade diante da pandemia mundial que estamos vivendo.

              Entretanto, empresas e equipes que se anteciparem e adaptarem nesse novo ambiente doméstico estarão preparadas para gerenciar projetos, além de preparar sua força de trabalho para o futuro.

              Diante disso, estamos entrevistando diretores de empresas da indústria da construção, que por sua vez são alguns de nossos clientes Sienge no estado de Minas Gerais. Todos eles na medida do possível tentam se adaptar a nova realidade temporária de suas cidades. Principalmente no que se refere ao trabalho remoto nas áreas administrativas de suas empresas, prevenção e treinamento em suas obras.

              Observamos que trabalho remoto  com as ferramentas baseadas na nuvem  como a Plataforma Sienge, tornou essencial nesse momento por possibilitar a comunicação  e compartilhamento de informações  entre o administrativo até o canteiro de Obras. Com isso, eles puderam se ajustar e se adaptarem ao Home Office facilmente.

              O Sienge nos possibilitou a transposição do trabalho em escritório para o home-office de um dia para o outro. Sem ele seria impossível realizarmos tal tarefa em tão curto espaço de tempo” – Bruno (CEO Petra Engenharia)

              No entanto, é tão importante o apoio mental quanto o técnico, principalmente porque as forças de trabalho remotas podem enfrentar sentimentos de desconexão e isolamento. Portanto, a aproximação da equipe por videoconferências por meio de tecnologias como  Zoom e Skype são questões a considerar nesse momento, são mais poderosas do que você pensa:

              87% dos trabalhadores remotos se sentem mais conectados através uso de videoconferência”, diz Webex .

              Intervalos regulares e paciência

              Não se esqueça das quebras, intervalos regulares são fundamentais para a saúde mental e a produtividade. Em um ambiente remoto, é fácil ser sugado para o trabalho por muitas horas seguidas sem sair do escritório provisório. Na empresa você tende a se mover e andar com frequência, falar com pessoas diferentes, etc. Então, procure se mexer de vez em quando!

              A Paciência também é um valor crítico para demostrar e incentivar, sabemos que muitos colaboradores do setor são novos na tecnologia remota. As pessoas da indústria da construção são incrivelmente inteligentes e trabalhadoras. Se você lhes der uma ferramenta, eles descobrirão, seja amanhã ou daqui a duas semanas.

              Ações que devem ser tomadas nas obras que estão sendo tocadas normalmente

              A pandemia exige conforme as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) que todos que podem, devem ficar em casa. Sabemos que vários serviços essenciais não podem  parar e que isso seria extremamente prejudicial.

              Nas cidades onde as obras estão sendo tocadas, seguem algumas recomendações a serem tomadas:

              Definir responsabilidades

              É recomendável centralizar na equipe técnica de Segurança e Saúde do trabalho a responsabilidade pela execução e fiscalização das ações de prevenção ao COVID-19.

              Limpar constantemente com cloro ativo as seguintes áreas

              • Maçanetas
              • Torneiras
              • Locais de manuseio frequente

              Limpar a cada 2 horas com cloro ativo as áreas de convivências

              • Banheiros físicos ou químicos
              • Pias
              • Sanitários
              • Bebedouros
              • Refeitório
              • Vestiário
              • Relógio de ponto
              • Catraca
              • Equipamentos de trabalho(reforce a orientação para os EPI’s sejam higienizados com frequência)
              • Corrimãos
              • Demais superfícies de contato frequente

              Orientar e incentivar a higiene pessoal

              • Disponibilizar álcool gel 70% em todos os locais da obra e escritório
              • Verificar frequentemente se há sabonetes nos banheiros e tanques
              • Orientar os trabalhadores para lavar as mãos com frequência e não tocar o rosto (olhos, nariz e boca), ou seja, dissemine orientações sobre higiene e prevenção do COVID-19 
              • Ficar em casa caso o funcionário suspeite de contaminação pelo coronavirus. E que devem procurar uma unidade de saúde (segundo a Lei 13.979/2020, considera falta justificada, sem qualquer prejuízo ao trabalhador

              Ajustar a empresa com ações, prevenções e com estilo de trabalho remoto,  é um território novo para muitos, inclusive para o setor da indústria da construção.

              Contudo, lembre-se que quanto antes sua empresa  adaptar a esses desafios, você estará preparando ainda mais a sua força de trabalho para o futuro.

              Estamos em fase inicial da pandemia aqui no Brasil e quanto antes você adequar e tentar mitigar a situação, mais rápido venceremos esse inimigo invisível juntos!

              Fontes: Sienge, SEBRAE, Sinducon-MG, Constructionblog

              Diante do cenário atual que o mundo está vivendo com a pandemia do COVID-19, os empreendedores precisam tomar medidas de proteção contra o vírus, focando sempre na responsabilidade que têm com seus colaboradores. Veja mais no ebook gratuito que preparamos para você

              4 pilares essenciais para se adaptar diante à pandemia

              Este e-book vai mostrar à você os principais pilares para driblar isso, e estratégias para ter uma gestão de pessoas eficaz dentro de sua empresa.

              Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana.


                Senko Engenharia: medidas de prevenção diante do COVID-19

                Leandro Catisani diretor da Senko Engenharia sediada na cidade de Lagoa Santa em Minas Gerais, nos conta nesse artigo como está a situação na cidade neste momento e quais as são as medidas preventivas que a empresa está tomando diante da pandemia mundial.

                Como está o andamento da Senko Engenharia diante da situação Coronavirus e isolamanto social?

                Leandro – Não tivemos nenhuma notícia de que os alvarás de construção teriam alguma medida suspensiva, e estamos trabalhando com certas limitações, mas não deixarmos de trabalhar de maneira geral, mas sim reduzimos atividades. Não posso dizer que não nos afetou, os impactos ainda serão mensurados.

                Como a Senko Engenharia está agindo em relação ao seu administrativo, colaboradores e demais processos nesse período de isolamento social?

                Leandro – No administrativo, todos estão trabalhando em casa. Como tínhamos notebooks, isso não foi difícil, e por usarmos o Sienge, podemos fazer o acesso de qualquer computador com internet. O WhatsApp também tem ajudado muito na comunicação interna imediata, assim com o e-mail para assuntos mais formais.

                Quais os cuidados  que foram implementados em suas obras para prevenção de propagação do vírus?

                Leandro – No momento temos apenas 2 obras em andamento. Em Belo Horizonte, devido ao número de casos relatados, e por se tratar de obra de edifício confinado, julgamos prudente a paralisação total da obra por 7 dias, de 24/03 a 30/03 para termos mais tempo de implantarmos medidas e entendermos a situação.

                Leandro Castisanni diretor Senko Engenharia

                Em Lagoa Santa, não houve nenhum relato de casos de covid19 até então, e por se tratar de obra de condomínio de casas, tivemos o devido cuidado de alocar as pessoas em trabalhos afastados umas das outras, o quanto possível.

                Tomamos a medida de fiscalizar se todos estão lavando as mãos corretamente assim que chegam a obra, antes das refeições, e sempre que usarem algum equipamento comum as outras pessoas.

                Fizemos treinamentos orientativos sobre a gravidade da situação, e das medidas a serem tomadas em relação à higiene, organização e não levar a mão ao rosto, antes de lavar as mãos. Nesta obra não temos nenhum funcionário usando transporte público, e isso contou muito para que não houvesse nenhuma paralisação.

                Os funcionários acima de 55 anos demos férias de 15 dias em ambas as obras, e orientamos os prestadores de serviços da mesma maneira.

                Como está o contato com o Agente Financiador e quais são as medidas de estímulos que eles estão oferecendo neste período?

                Neste período tivemos apenas 1 contrato a ser assinado junto ao agente financiador, e tudo ocorreu normalmente. Houve uma restrição de acesso, em relação ao número de pessoas no ambiente, mas assinamos tudo, e não tivemos problema.

                Diante ao quadro atual do Covid-19 no Brasil, houve algum impacto em relação às vendas de seus imóveis?

                Sim. Para nós houve até mesmo o desinteresse de pessoas que estavam próximas da conclusão de compra e suspenderam, com medo de perda de renda.

                Com o  isolamento social, quais as ações, canais e tecnologias que vocês estão utilizando para a venda dos imóveis?

                Não estamos atendendo presencialmente neste momento, e estamos dando prioridade ao atendimento por telefone ou WhatsApp, Instagram e Facebook até o dia 05/04 pelo menos.

                O Sienge está ajudando de que forma?

                O Sienge nos ajuda a trabalhar de qualquer lugar que tenha internet, como se estivéssemos no escritório. Estamos muito satisfeitos com esta possibilidade, e tem nos ajudado muito neste momento.

                Conclusão

                Estamos em fase inicial da pandemia aqui no Brasil e o quanto antes adequarmos o trabalho e nossas próprias vidas para mitigar a situação, mais rápido venceremos esse inimigo invisível.

                Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana.