Case de sucesso: Petra Engenharia

Publicado em 12 de março de 2020 por Valéria França
Bruno Costa diretor da Petra Engenharia nos concedeu gentilmente uma entrevista enriquecedora
Compartilhar

Cliente Sienge  e 2G Soluções  há 10 anos,  a Petra Engenharia é um exemplo de sucesso e inovação, uma empresa pautada em princípios de qualidade, sustentabilidade e direcionamento estratégico.

Esta semana, Bruno Costa diretor da Petra Engenharia nos concedeu gentilmente uma entrevista enriquecedora. Apresentou a trajetória inovadora e de sucesso da Petra Engenharia, que está  cada vez mais a frente no setor da Indústria Construção Civil.

Com propósito de ajudar você e sua empresa a atingir os melhores resultados, a entender o horizonte de possibilidades que sua empresa possui, compartilhamos aqui neste artigo essa case de sucesso,  confira abaixo:

Quais os trabalhos que a  Petra Engenharia entrega hoje?

Bruno – Nós trabalhamos com imóveis comerciais para clientes particulares, condomínios com obras a preço de custo,  muito mais focado no Minha Casa Minha Vida.

Na sua visão qual o  principal diferencial da Petra Engenharia?

Bruno – O principal diferencial da minha empresa hoje é a preocupação com gestão e custo, ou seja, ter uma boa gestão para gerar um custo baixo de construção.

Como você enxerga a empresa no mercado atual?

Bruno –  A empresa hoje tem entregue produtos diferenciados com prazo curto de construção, com poucas manutenções e com bastante solidez financeira.

Por que vocês escolheram utilizar um Software de gestão (Sienge) na empresa?

Bruno – O software de gestão veio com intuito de reduzir o uso de planilhas, tornar a informação geral para toda a empresa, reduzir o retrabalho, já que uma pessoa quando insere uma informação no sistema ela alimenta automaticamente todo um processo, toda uma cadeia, além de ter as informações do funcionamento da empresa sempre à mão!

Como eram os processos antes do ERP Sienge?

Bruno Costa – Os processos eram manuais com muito uso de papel, burocrático, e com informações sempre atrasadas.

Vocês conseguiram resolver os problemas que levaram a empresa à compra do Sienge?

Bruno – Sim, conseguimos gradualmente, fomos avançando o uso em cada um dos setores, começando pelos suprimentos, depois o financeiro, engenharia, estamos migrando agora para o contábil e com praticamente o mesmo número de pessoas. Conseguimos atingir uma quantidade de obra muito maior, e obras com 500 km de distância da nossa sede.

Quais os módulos do Sienge vocês mais utilizam?

Bruno – Utilizamos os módulos Engenharia, Suprimento, Contábil/Fiscal, Administração, Suporte à decisão, Financeiro e Vendas.

Como o Sienge ajuda no dia a dia da empresa? 

Bruno – O Sienge ajuda na operacionalização dos procedimentos. Com as obras à distância não precisa de comunicação entre as pessoas, o sistema gera a informação de um setor para o outro. O módulo suprimentos, por exemplo, não precisa de burocracia para pedir material, nem para fazer cotações, então tudo funciona muito automático. 

O financeiro tem a mão todas as informações para que ele possa realizar suas funções. A Engenharia consegue acompanhar a obra com muito mais proximidade do que os sistemas de planilhas.

Como o Sienge ajudou a empresa por meio das integrações de processos que ele possui?

Bruno – O Sistema Sienge ajudou em reduzir o fluxo dos processos, hoje com menos passos, menos ações, conseguimos atingir resultados, as informações tanto financeiras quanto suprimentos estão sempre a mão.

Temos hoje a capacidade de atuar em mais áreas, mais obras com o mesmo sistema e a mesma quantidade de pessoas. O Sistema Sienge  consegue impedir que a gente compre materiais ou contrate serviços  em quantidades maiores do que o previsto em orçamento. Então ele impede sim o desperdício de material ou o pagamento em duplicidade de mão de obra, por exemplo.

O suprimentos, por exemplo, consegue mapear todos os preços que ele já trabalhou, consegue mapear o seu estoque, então ele evita desperdício. O financeiro nos ajuda no planejamento a longo prazo, temos as informações de todas as contas simultâneas da empresa, então isso gera  uma possibilidade de se atuar em novos  empreendimentos com mais tranquilidade.

Qual impacto teria a empresa caso parasse de utilizar o Sienge?

Bruno – Sem o Sienge seria um retrocesso, com um uso muito maior de papel sem dúvida, a comunicação teria que ser muito mais por telefone, porque as coisas não iriam rodar. Atrasos nos processos físicos da obra, falta de material na obra, o custo iria elevar por conta da dificuldade em se comprar mapeando os preços já efetivamente utilizados. Os contratos de clientes, etc. Em resumo seria um “Caos”.

Petra Engenharia é um exemplo de sucesso e inovação, pautada em princípios de qualidade, sustentabilidade e direcionamento estratégico.

Sobre tecnologia e ferramentas de inovação no setor da construção civil, nos fale um pouco sobre

Bruno – O Sienge já nasceu “Web“ em nossa empresa, com isso nós já partimos na frente, não tem a necessidade de instalar equipamento local algum, isso sempre foi um diferencial.

Hoje caminhamos para desenvolver o BIM, estamos com um projeto para daqui a 1 ou 2 anos que já estará rodando 100% no BIM. Pretendemos intensificar procedimentos ligados a aplicativos de celular e software de integração entre as ações, não tem outro caminho, o futuro é por aí!

Como é a relação da Petra  com a 2G Soluções e seus serviços?

Bruno – 2G soluções é um parceiro, fomos uns dos pioneiros na implantação do sistema Sienge em Belo Horizonte. Somos muito presentes em ações que eles fazem, quando precisamos de instruções junto com o suporte, dentre outras. A 2G é uma empresa que nos ajuda bastante, oferecendo dicas, orientações, bem como, disponibilizando gente em dúvidas ou problemas que a gente enfrente, ou possa enfrentar com o sistema.

Resuma a relação da Petra Engenharia com a 2G Soluções

Bruno – Resumiria em uma palavra – “Parceria”

Ao final da entrevista Bruno conclui:

O construir antigamente era suprimento, engenharia e financeiro,  hoje não é apenas isso, temos que ter muito mais controle em normas de desempenho, questão de RH, em pós obra, questão da segurança da informação, e mais novidades a cada momento. O jeito de construir pouco evolui em frente ao restante das coisas, o periférico está muito mais rápido, as outras áreas da engenharia evoluem muito mais rápidas, portanto temos que estar sempre à frente para não ser penalizado e fazer a diferença principalmente.

Gestão de resíduo hoje no setor, por exemplo, tem a mesma dificuldade/cuidado que uma usina de carvão tem, a construção tem a obrigação de informar o que sai, qual caminhão, onde será depositado, etc.

Então são periféricos que estão sempre evoluindo e tomando conta do setor. A durabilidade, por exemplo, não é mais uma questão de garantia de 5 anos, quanto a vida útil, cada obra tem que ter um padrão de conforto  que atenda o usuário 20 ou 30 anos dependendo.

Com base na “case” de sucesso da Petra Engenharia podemos concluir que, ter excelência em gestão irá sempre agregar mais valor aos processos e aos produtos, obtendo assim maior lucratividade e alcançando melhores resultados no dia a dia.

Vimos que profissionalizar seus processos, ter uma visão geral do seu negócio a fim de se tornar mais competitivo e garantir a sustentação de seus negócios no mercado é essencial para o sucesso da empresa.

Você ainda não conhece o ERP Sienge Plataforma? Então peça uma demonstração sem compromisso aos nossos consultores agora!

Se inscreva para receber nossos melhores conteúdos toda semana.



    Compartilhar